Polenghi

Questões mais detalhadas sobre como as marcas vencedoras conduziram suas ações e como elas percebem as expectativas para um novo tempo, pós-pandemia.

Perguntas

 

ABMN: Como foi pautada e tomada a decisão de doar o Polenguinho, um produto de alto valor agregado, em um ano incerto, inclusive com possibilidade de retração econômica?

POLENGHI: A Polenghi, uma das maiores empresas queijeiras do País, compartilha da missão do grupo Savencia de empreender para bem alimentar o Homem. Nesse sentido, a empresa decidiu se juntar à corrente de solidariedade que se formou no País, com a doação de mais de 600 mil unidades de Polenguinho para o estado de São Paulo, o equivalente a R$ 500 mil reais. O produto é fabricado na planta industrial localizada na cidade de Angatuba (SP), a 250 km da capital paulista.

Polenguinho é uma marca icônica no Brasil, líder e sinônimo de categoria, adorada pelos brasileiros. É um queijo muito prático e saudável, que passa pelo processo UHT, não precisando de refrigeração. Sua praticidade, tanto de armazenagem quanto de consumo, foi fundamental para o sucesso dessa ação, junto aos profissionais de saúde e população em geral, que receberam o produto.

Como foi mencionado, a companhia realizou outras ações nos Estados de Goiás e Minas Gerais, onde possui outras plantas industriais.

Acreditamos que solidariedade e união são capazes de grandes transformações e são pilares que ajudam a nos transformar como pessoas, empresas e sociedade. Para nós é mais do que um compromisso e por isso temos em nosso DNA ajudar nas esferas que estão ao nosso alcance.

 

ABMN: O hábito forçado de “estar em casa” trouxe vários reflexos nas pessoas tais como, pequenas reformas para melhorar o convívio e aproveitamento dos espaços, mais “chefs novatos” se aventurando na cozinha, mais refeições-delivery para quem nem sabe onde ela fica… Os lançamentos de produtos da Polenghi valorizando o “estar em casa” mantiveram essa sintonia. Vocês acreditam que comportamentos como esses de 2020 deverão se manter? Por quê?

 

POLENGHI: A maior presença dentro de casa realmente trouxe mudanças comportamentais e um novo olhar para as prioridades na vida das pessoas. Percebemos uma busca maior por produtos saudáveis, ao mesmo tempo o aumento do consumo de produtos indulgentes, que pudessem trazer prazer e conforto frente a tantas pressões e mudanças na rotina. Esse movimento fez crescer a venda de produtos prontos para o consumo e também dos formatos para receitas e preparos em casa.  Acreditamos que essas mudanças de hábitos foram tão profundas, que permanecerão na vida das pessoas. Assim como o maior acesso às plataformas de vendas online e delivery, que desmistificou uma série de barreiras que as pessoas tinham, mostrando ser uma forma segura e conveniente de compra, devendo permanecer forte mesmo após o fim da pandemia.

Acreditamos também que as pessoas passaram a valorizar mais as coisas simples, como momentos com a família, contato com a natureza, menos apego aos bens materiais e valorização daquilo que é local.

 

ABMN: A busca por uma alimentação e hábitos mais saudáveis segue evoluindo já a algumas gerações. Como a Polenghi vê estes valores no público mais jovem e qual a tendência, tanto para eles – à medida que crescem –, quanto para os que virão a ocupar esse lugar?

POLENGHI: Vemos uma evolução significativa nesse tema. O ano de 2020, entre outras coisas, mostrou a importância de termos uma alimentação equilibrada e hábitos de vida saudáveis para melhorar nossa saúde. Dentro do público mais jovem já vemos uma maior preocupação e consciência sobre a qualidade dos alimentos, preocupados com os ingredientes, onde e como são feitos e também bastante preocupados com questões de sustentabilidade, transparência e veracidade naquilo que as empresas comunicam. Quando essa geração tem filhos, transfere essa mesma preocupação e cuidado a eles, promovendo a continuidade dessa tendência e ainda influenciando os mais velhos.

Um exemplo disso é a maior busca por alimentos sem lactose, por produtos proteicos e produtos conhecidos como “clean label”, que utilizam poucos ingredientes e que hoje são reconhecidos pelo público e difundido entre várias gerações.

Além da alimentação, a prática de exercícios físicos é crescente em todos os públicos e deve permanecer muito forte nos próximos anos, como uma aliada para o bem-estar.